Contratar um colaborador que se dê bem com os demais da equipe e ajude a sua empresa a alcançar o sucesso é algo que requer critério. Quando se trata de contratar um vendedor, isso não é diferente. Para ser um bom vendedor, a pessoa deve ter um perfil diferenciado; do contrário, as chances de não dar certo são grandes.

Para ajudar você a identificar quem dentre os candidatos tem o perfil ideal para ser contratado, listamos 6 características que devem ser notadas no processo de seleção de um vendedor. Continue acompanhando a leitura e confira!

1. Ser compatível com a cultura organizacional da empresa

Antes de avaliar a habilidade do candidato, certifique-se de que ele cultiva a mesma cultura da empresa, ética e ideologicamente. Isso porque o primeiro passo para ser um bom vendedor é acreditar no produto e na marca vendidos.

Uma pessoa que não acredita no produto que está vendendo ou na marca que está representando pode até tentar, mas dificilmente conseguirá passar a confiança necessária para fidelizar os clientes. Por isso, avalie se o candidato está em sintonia com a empresa.

2. Ter espírito proativo

Ser proativo não significa, necessariamente, saber o que está fazendo 100% do tempo, pois essa é uma caraterística que vai além dos conhecimentos técnicos.

O candidato pode nunca ter realizado uma venda antes, mas demonstrar vontade de aprender, de ir além, de se arriscar, de buscar soluções inovadoras por si só, o que são características que não podem ser ensinadas, e, por isso, devem ser valorizadas. Afinal, um colaborador proativo é um líder em potencial.

3. Saber ouvir

A capacidade de ouvir vai além de entender o que o outro está dizendo, ela envolve também filtrar, absorver e aplicar essas informações na própria vida profissional, da melhor maneira. O vendedor, geralmente, recebe um feedback diário sobre cada venda feita, seja da gestão, dos colegas ou dos clientes.

Ser capaz de usar essas informações em prol do próprio desenvolvimento, seja construindo argumentos de vendas, seja melhorando a relação interpessoal dentro da equipe, é uma característica notável e deve ser levada em conta ao contratar um vendedor.

4. Ser capaz de ensinar

Mais que conhecer o produto ou o serviço a ser vendido, é essencial que o vendedor saiba explicar aos clientes mais leigos, de maneira sucinta e clara, tudo o que eles precisam saber.

O vendedor deve ter algumas informações sempre em mente, como modos de uso, vantagens e pontos de atenção. Sobretudo, ele precisa ter bom o senso de passá-las adequadamente, de acordo com a complexidade do produto e o perfil do público-alvo.

5. Ser resiliente

O vendedor é, como qualquer ser humano, suscetível a erros. O que faz dele um bom profissional é a perspectiva com a qual ele encara esses erros e como ele age a partir daí.

É importante para a evolução profissional saber transformar as falhas em uma experiência de aprendizado, buscando soluções inovadoras para os problemas mais difíceis. Por isso, é essencial que você considere a resiliência ao contratar um vendedor.

6. Prezar pela organização

Ser organizado não tem ligação direta com ser um bom vendedor, mas é algo que ajuda em seu desempenho, especialmente se a carteira de cliente do vendedor for vasta. Saber organizar listas, planilhas e agendas ajuda a prospectar clientes com eficiência e também a fazer um pós-venda de qualidade.

Ter senso de organização pode ser o diferencial entre um vendedor mediano e um vendedor de alta performance.

E então, gostou deste artigo? Aproveite e siga nossas redes sociais — Facebook, Instagram, YouTube — para ter acesso a todas as nossas novidades!